Piercing com Pistola, Sim ou Não?

Nos dias de hoje, como é possível ainda haver quem faça perfurações com pistola ou quem se sujeite a esse método de perfuração. Não falta exemplos de pessoas chegadas, que certamente não correu bem, ou mesmo informação na internet, alertar para não o fazerem. Mesmo assim, há quem prefira arriscar.


Por ser mais barato! Dói menos! É mais rápido!

São as justificações dadas pela maioria das pessoas que o fazem e o praticam.

Porém, nem sempre o processo mais simples é o mais adequado, principalmente quando se lida com o vosso corpo e a vossa saúde.


piercing pistola

Foto de Matheus Natan no Pexels


Passamos então a explicar as desvantagens e as consequências que poderão ter depois de uma perfuração feita com pistola.

Desvantagens de uma perfuração à pistola:

- Ferramenta não esterilizada;

- Má perfuração;


Possíveis consequências após a perfuração à pistola:


A pistola é uma ferramenta não esterilizada, devido ao material que são fabricadas (maioria em plástico), não tendo capacidade para ser inserida numa autoclave para fazer a devida esterilização. Contudo a limpeza que é feita com algodão e álcool acaba por não ser a devida desinfeção da ferramenta, pois o contacto com sangue, as mãos de quem a usa ou o local onde a mesma se pousa acaba por transmitir bactérias que possa provocar algum tipo de contaminação na ferramenta.


A perfuração feita pela pistola, é de todo a ideia mais errada.

Acabas por não rasgar a pele, mas sim estourar com a pele (trauma tecidual), devido à pressão bruta que a mesma exerce. Ainda mais grave que a colocação de um brinco no lóbulo, será fazê-lo em cartilagens ou até mesmo noutras zonas corporais, podendo deformar as mesmas.


Não esqueçamos que ao fazeres uma perfuração, estás abrir uma ferida no teu corpo.

Ao atarraxares um brinco não deixa a ferida respirar, faz que a mesma dilate e possa acabar enterrado no corpo. Além disso, o sangue que seca após a perfuração, fica estancado, pois torna-se difícil remover o mesmo sem tirar a peça. Contudo pedem para rodar a jóia para a mesma não ficar colada a zona de perfuração. Então para além da ferida que está lá estancada vamos juntar mais bactérias que as nossas mãos possam transmitir através de outras zonas que tocamos no nosso dia à dia. Isto tudo só para alertar como é tão fácil gerar infeções ou deformações com uma perfuração à pistola.


Aqui fica a diferença entre perfuração com a Jóia usada por uma pistola ( parte superior da seguinte imagem) e um Cateter (parte inferior da seguinte imagem).


Video cedido por Dani Medvedev


Reparem na diferença entre um e outro...


A Jóia utilizada pela pistola (brinco dourado da imagem, parte superior) apenas consegue rasgar o tecido depois de muita força e pressão sobre o tecido, podendo assim causar trauma tecidual.


Enquanto que o Cateter (agulha prateada na imagem, parte inferior) consegue fazer o rasgo de uma forma muito mais simples e segura, sem necessitar de força e demasiada pressão para o fazer, evitando assim trauma tecidual.


Por último, não esquecendo doenças bem mais graves que podem ser transmissíveis, através deste tipo de perfuração, tais como, herpes, hepatites, sífilis, hiv.

Para finalizar, pensem bem se vale a pena recorrer a este tipo de serviço.

Não brinquem com a vossa saúde e recorram a um bom profissional que vos inspire confiança.


Esperamos que tenhas gostado deste post.

Se tiveres alguma duvida sobre este assunto clica aqui.


Se quiseres sugerir algum tema para ser esclarecido podes deixar o teu comentário aqui ou nas nossas redes sociais. Se quiseres estar sempre a par das novidades subscreve a nossa mail list ou torna-te membro do nosso site.


Exink

Your Skin Defines You

Posts recentes

Ver tudo